você tem mais de
18 anos de idade?
SIM, EU TENHO!
NÃO TENHO   :/

BLOG

Catharina Sour, um estilo de cerveja pra chamar de nosso

Conheça o primeiro estilo brasileiro de cerveja reconhecido internacionalmente

 

? ?  ?Muito se diz respeito à diversos estilos de cervejas famosos que são do apreço da maioria dos confrades modernos, mas as origens desses estilos parecem ser sempre muito distantes da nossa realidade; ou foram criados em algum mosteiro belga, ou no norte dos Estados Unidos, sul da Alemanha, dentre outros pontos do globo. Mas no final de 2014 tivemos os primeiros passos de um estilo brasileiro sendo criado. Acompanhe um pouco sobre a história da Catharina Sour, o primeiro estilo nacional reconhecido pelo Beer Judge Certification Program - BJCP (em fase de validação).

 

? ?  ?Senta, prepara uma breja que a história é boa. Vamos começar definindo ‘’O que é o BJCP?’’ Segundo definição do próprio site, o BJCP é um programa de certificação de juízes de cerveja. A organização sem fins lucrativos mantém um guia atualizado com os estilos de cervejas existentes, que tem como objetivo auxiliar juízes do mundo todo a serem especialistas e seguirem uma linha de julgamento. Este guia possui catalogado as avaliações de cada estilo e qualquer pessoa tem acesso às informações, como: coloração, nível de amargor, aromas, teor alcoólico que cada cerveja deve ter.

 

? ?  ?A Catharina Sour nasceu antes mesmo de pensarem na criação de um novo estilo. Em 2014 algumas cervejarias locais de Santa Catarina começaram a produzir o estilo Berliner Weisse com um maior teor alcoólico e adição de frutas. O tempo passou e a adaptação desse estilo se popularizou na região, em 2016 a ACASC (Associação das Micro Cervejarias Artesanais de Santa Catarina) decidiu difundir ainda mais esta modalidade de cerveja. Em conjunto com cervejeiros do estado, no final de 2016 houve o primeiro workshop para as primeiras definições sobre o conceito e as técnicas de produção do estilo Catharina Sour, que recebeu esse nome a fim de homenagear o estado onde a iniciativa surgiu, mas não é restrita somente às cervejarias catarinenses, pois o estilo desperta o interesse em outras cervejarias de fazerem “sours”.

? ?  ?Em 4 de julho de 2018 o estilo Catharina Sour foi reconhecido e incluído no catálogo do BJCP, por enquanto como estilo provisório, tornando-se o primeiro estilo brasileiro a ser registrado no guia. Com isso, pode ser julgado no mundo todo nos concursos oficiais que seguem o guia da instituição normativa de cervejas.

 

? ?  ?A Cervejaria Cathedral, em parceria com o cervejeiro Paulo Nami Filho, realizaram uma ponte entre a cervejaria maringaense e a norte-americana Robin Hood Brewing para a produção de uma cerveja colaborativa, fabricada simultaneamente entre as duas marcas, oportunizando que o estilo brasileiro cruze oceanos e ganhe apreciadores na “terra do Tio Sam”. No dia 28 de Junho de 2019 deram início à fabricação da Gingerine Sour, a primeira colaborativa internacional da Cervejaria Cathedral. 

? ?  ?Levando um teor alcoólico médio-baixo e amargor imperceptível, essa cerveja de trigo é leve e refrescante, com um alto drinkability; a acidez é assertiva e o destaque vai para a adição de tangerina e gengibre, conferindo uma assinatura tropical e refrescante.

? ?  ?Conversamos com dois personagens cruciais para que o processo simultâneo entre as duas cervejarias funcionasse. Amigos de longa data, os cervejeiros Paulo Nami Filho e Maurício Gorayeb Neto nos contaram os passos que foram alinhados para que a Gingerine Sour ganhasse vida.

? ?  ?Ambas foram executadas com mesma receita, carta de grãos, varietal de lúpulo, cepas de bactéria láctica e leveduras; tudo para garantir que o resultado fosse o mesmo. O tempo de processo foi idêntico, como nos conta Paulo Nami Filho:

 
[caption id="attachment_717" align="alignleft" width="304"] Paulo Nami Filho | Cervejeiro, juiz BJCP e Sommelier.[/caption]

“Procuramos casar o cronograma das duas produções para que desde a arriada dos grãos até o envase, pudéssemos manter a mesma programação; e o resultado foi muito satisfatório.” 

       

? ?  ?O mosto de uma Catharina Sour é acidificado antes de ir para a fase de fermentação. Devido ao fato dela não poder ser amarga, o lúpulo é adicionado após 60 minutos e em uma quantidade dosada. A fruta, no caso a tangerina, é inserida também no processo de fermentação para que os açúcares da fruta em questão sejam aproveitados nessa fase.

? ?  ?Para Maurício, a importância da colaborativa vem pelo fato de não ser um estilo conhecido aqui na região de Maringá, então viram que seria válido trazer ao conhecimento do público esse estilo 100% brasileiro. O cervejeiro e responsável pela produção, Maurício completa dizendo também que foi uma experiência particular muito proveitosa, pois trouxe um novo conhecimento sobre um estilo que até então não havia produzido. 

 
[caption id="attachment_719" align="alignright" width="300"] Maurício Gorayeb Neto | Cervejeiro responsável pela produção.[/caption]

“Achei ótimo para a imagem da Cathedral e melhor ainda para a história da cervejaria. Por ter sido nesse processo simultâneo entre nós e o pessoal da Robin Hood, foi uma maneira perfeita de ligarmos os dois continentes cervejeiros,” conclui o responsável pela produção na Cervejaria Cathedral. 

       

? ?  ?O resultado dessa cerveja brasileira, produzida em uma colab Brasil - EUA, você pode provar na Cathedral e no tap house da Robin Hood Brewing, em Bellefonte, na Pensilvânia. Consulte em nosso site a disponibilidade desta cerveja em nossos bares e venha conferir este sabor 100% brasileiro!

[caption id="attachment_743" align="aligncenter" width="1424"] Esq. Equipe de produção da Cervejaria Cathedral. | Dir. Equipe de produção Robin Hood Brewing Co.[/caption] [caption id="attachment_744" align="aligncenter" width="1424"] Fotos da produção e das lives feitas durante o processo.[/caption] [caption id="attachment_745" align="aligncenter" width="1424"] Resultado da produção, nossa Collab Internacional, a Gingerine Sour.[/caption]

? ?  ?A Cervejaria Cathedral possui três unidades em Maringá para você degustar todas as cervejas produzidas pela própria cervejaria:

 
  •         Cathedral Fábrica Bar
    • Av. Dr. Alexandre Rasgulaeff, 5733 – Jardim Real, Maringá – PR, 87083-000
    •  Telefone: (44) 3246-2796
    • Horário de funcionamento:
    • Fechado às segundas
    • Terça, quarta e quinta: das 18h à 01h
    • Sexta e sábado: das 18h à 01h30
    • Domingo: das 18h às 23h  
  •         Cathedral Sports Bar
    • Av. XV de Novembro, 170 – Zona 01, Maringá – PR, 87013-230
    • Telefone: (44) 3354-6193
    • Horário de funcionamento:
    • Segunda: das 11h à 00h
    • De terça a sábado: das 11h à 01h
    • Domingo: das 11h às 23h
    • Almoço: de segunda a domingo, das 11h às 15h
  •         Cathedral Burger Bar
    • R. Paranaguá, 37 – Zona 7, Maringá – PR, 87020-190
    • Telefone: (44) 3305-9889
    • Horário de funcionamento:
    • De segunda a quarta: das 18h à 00h
    • De quinta a sábado: das 18h à 01h
    • Domingo: das 18h à 00h
 

Curiosidades | 10/09/2019

NÃO PERCA TEMPO NA FILA

RESERVE SUA MESA CLICANDO AQUI

Baixe o aplicativo Get in para acompanhar nossa fila de espera e entrar nela de onde estiver.
Disponível na PLAY STORE e APPLE STORE.

BAIXE O APLICATIVO DE FILA DE ESPERA

seg Fechado

ter 18:00 – 01:00

qua 18:00 – 01:00

qui 18:00 – 01:00

sex 18:00 – 01:30

sáb 18:00 – 01:30

dom 18:00 – 23:00

Certificado de
Excelência 2019